Estou de Ressaca? Entenda.

É dolorido falar sobre nossos problemas. É muito mais fácil fazer fofoca, xingar o vizinho, reclamar do mundo e dos políticos, não é mesmo? Pois é. Está na hora de cutucar a ferida. A minha. Ai!

Se esta é a primeira postagem do site que você está lendo, então minha sugestão seria ler os outros primeiro – porque esse é bem deprê. Para quem não me conhece, sou autor do livro Escuridão Eterna: A Fúria dos Anjos, e também escrevi dois livros do legado de meu avô. Um deles já está disponível AQUI e o livro de contos está sob revisão e será lançado agora em maio de 2022.

Seria esta postagem um relato, um desabafo? Talvez uma justificativa, um pedido de desculpas? Acredito que um pouco de tudo. Pois bem, começo pelo que me define hoje. Sou autor e escritor. Autor porque sou um contador de histórias e criei um universo de fantasia com meu livro de estreia Escuridão Eterna: A Fúria dos Anjos. Escritor porque fui o responsável por transcrever as lindas páginas de meu avô para que seu legado fosse eternizado. Tem só um problema nesse contexto todo. Dois, na realidade.

  • Sou um autor independente

Parece muito bonito e arrojado, mas a dura realidade bate muito forte. Ser um autor independente não significa apenas que você tem total liberdade para escrever as coisas mais estapafúrdias que sua mente doentia é capaz de criar. Também significa que você está sozinho em sua missão. Precisa de alguma coisa? Aprenda a fazer ou pague alguém para isso. Não sabe o processo? Pesquise. Não tem tempo? Azar. Você é tanto o dono de si mesmo como seu próprio algoz. E acredite, você vai se cobrar. E caro.

  • Não tenho renda como autor

Escrevo puramente por prazer e vontade de contar histórias. Isso é um problema? Sim e não. Não porque como muitos autores independentes, escrevo sem quaisquer amarras comerciais ou convenções rasas e “modinhas”. Escrevo o que me dá vontade, o que me vem ao coração e me inspira. O problema é que todo ser vivente trabalha para seu sustento – e de sua família, e se a atividade que desenvolve não lhe fornece o sustento de suas necessidades básicas, se busca algo que o faça. Tenho a dádiva de um emprego que me provê o que preciso financeiramente, embora me traga um outro problema, descrito a seguir.

  • Não há tempo suficiente

O que você acha das “8 horas de trabalho, 8 horas de lazer e 8 horas de descanso”, defendidas no século XIX, durante a Revolução Industrial? Seria uma reivindicação ainda válida para a humanidade nos dias atuais? Na minha visão, em hipótese alguma. Seria dizer que a humanidade está a mesma coisa há 200 anos, que somos seres com pensamentos, atitudes e rotinas similares – o que seria uma falácia. Somos criaturas complicadas, heterogêneas em diversas qualidades e características. Você se define por sua profissão? Afinal, vivemos para trabalhar, ou trabalhamos para viver? Há de se ter tempo para hobbies, estudos, para a expansão da consciência e de suas habilidades mentais e manuais! Depois de mais de 8 horas de trabalho, é difícil alojar horas para a escrita quando se tem tanta coisa no “prato”. O que descrevo no item a seguir.

  • Um exército de uma pessoa só

Quando se é autor independente, você precisa resolver TUDO por si só. A própria caminhada em si é solitária e confusa. Escrevi meu primeiro livro todo com uma péssima campanha de marketing (ou quase nula), apenas mantendo uma página no Facebook sobre ele. O engajamento é vergonhoso e acredito que nenhum dos seguidores tenha sequer lido alguma página da obra. Tive que aprender a diagramar o livro, pagar ilustradores e designers para uma capa singular e autoral (que ficou LINDA, inclusive), e sair pelo mercado buscando opções de impressão sob demanda.

Lancei o livro, e depois? Depois você trabalha MAIS. Divulga, divulga, escreve, erra, gasta dinheiro, manda mensagem, e-mail, faz site, gasta dinheiro, erra, aprende a fazer o site, erra, gasta dinheiro. UFA! Cansei. Estou cansado, exaurido. O trabalho é cansativo, cruel, e se vê que ainda há MUITO mais pela frente. Logo, caros leitores que tiveram a paciência e o carinho de ler até aqui, lhes digo que estou de RESSACA. Uma ressaca literária de lascar, onde preciso descansar a cabeça, arejar, e planejar meus próximos passos.

Tem muita novidade chegando, então preciso da paciência e a empatia de vocês para me acompanharem e ajudarem nessa jornada. Se puderem, compartilhem esse site com aquele amigo(a) que também gosta de ler, quem sabe ele(a) também goste do meu conteúdo? Me ajuda a espalhar a minha história pelo mundo!

Um beijo no coração, com muito amor. Obrigado.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.